Núcleos do Sítio Arqueológico de Abul
Núcleos do Sítio Arqueológico de Abul

Os Os fenícios, navegadores exímios, mas também, comerciantes e industriais, foram uma das civilizações da Antiguidade que mais se destacaram pelas suas viagens de expansão ao longo de todo o Mediterrâneo e costas atlânticas adjacentes, através das quais estabeleceram entrepostos comerciais.Tal expansão marítima, iniciada a partir de Tiro, antiga ilha da faixa litoral actualmente ocupada pelo Líbano, abrangeu, no século VIII a. C., toda a bacia mediterrânea e conduziu à formação de Gadir (Cádiz).

A partir daqui os mercadores fenícios dirigiram-se para o Atlântico, criando colónias e feitorias ao longo da costa de África e na fachada do ocidente peninsular.

No decorrer destas viagens instalaram, no século VII a.C. (Idade do Ferro), sobre um pequeno promontório na margem direita do Sado, hoje denominado Abul, uma feitoria destinada a trocas comerciais com as populações indígenas.

Este local, situado entre Setúbal e Alcácer do Sal seria um bom ancoradouro, facilmente acessível por barco, com boas condições de controlo do movimento marítimo e próximo de povoações indígenas com as quais os fenícios comerciavam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *